quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Escrever sobre quem? Sobre quando, e onde?
Não há ninguém escrevível, descrevível... as pessoas não querem ficar pra hora do chá. Tudo mera ilusão. Antes de começar o baile, vale se perguntar se está pronto pra perder alguém, porque é o que acontece, porque é, porque?

Metade cheio ou vazio, não importa... importa o querer preencher ou transbordar, mas porque só de si?

Queria entender se é um momento, uma fase, um reflexo ou uma projeção, mais que isso, mudar as coisas.
Que frieza, que dor... as lágrimas caem por todo o lado e cada um seca as suas, porque não dividir, não tornar um só?

"Diga um verso bem bonito, diga adeus e vá embora!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário